Publicidade Google

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Parada LGBT de SP deverá reunir 3 milhões de pessoas neste domingo

Parada LGBT de SP deverá reunir 3 milhõesde pessoas neste domingo: Evento ocorre das 12h às 18h, na região da Avenida Paulista
© Nacho Doce / Reuters Evento ocorre das 12h às 18h, na região da Avenida Paulista
A 21ª Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo, que acontece neste domingo (18), deverá reunir cerca de 3 milhões de pessoas na Avenida Paulista. O tema do evento é “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei. Todas e todos por um estado laico”.

“Tudo indica que vamos ter um dia bonito e com toda a alegria que merece a Parada do Orgulho LGBT. Tenho absoluta certeza de que será um evento seguro, tranquilo, cheio de harmonia entre todos. Nossa mensagem é de respeito e compreensão”, disse o prefeito João Doria.

A Parada do Orgulho LGBT de São Paulo é considerada a maior do mundo. Em 2017, o evento contará com um investimento de R$ 1.421.115,93 da Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania, para infraestrutura do evento.

A Parada contará com 19 trios elétricos patrocinados por instituições e empresas que apoiam o movimento LGBT e estão comprometidos com o combate e o fim da discriminação seja ela étnica, por sexo ou gênero. Uma das atrações principais será a cantora Daniela Mercury.

Como nos outros anos, a concentração irá ocorrer às 10h, em frente ao Museu de Arte de São Paulo (MASP). O percurso será de aproximadamente 3,5 km, partindo da Avenida Paulista, seguindo pela Rua da Consolação. Após o término da manifestação, no Vale do Anhangabaú acontece o show de encerramento, que tem entre as atrações confirmadas a cantora Tâmara Angel e artistas da noite LGBT.

+ Google Maps pinta trajeto da Parada LGBT de SP com cores do arco-íris

A Guarda Civil Metropolitana (GCM) e a Polícia Militar estarão mobilizadas no domingo para dar suporte ao evento. A Delegacia de Crimes de Intolerância (Decradi) também estará de prontidão caso ocorra algum caso de LGBTfobia durante o evento.

O trajeto contará com pontos de apoio com atendimento médico, bombeiro, Polícia Militar e ambulância, além do auxílio do Copom através do monitoramento com câmeras de segurança. O encaminhamento para hospitais será regulado pela central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Aproximadamente 700 banheiros químicos serão disponibilizados ao longo do percurso. Equipes da Prefeitura farão a limpeza das ruas após o evento. Com informações da Secretaria Especial de Comunicação de São Paulo. 

Por Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor comentar sem palavras ofensivas.

Publicidade Dietas

Publicidade Aliexpress

Publicidade Americanas

Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

Publicidade Shoptime

Publicidade Submarino

Publicidade recargapay

Publicidade Timecenter

Publicidade Euro

Publicidade Trocafone

Publicidade Motorola

Publicidade Plantei

Publicidade Veloe

Publicidade JetRadar

Jetradar

Publicidade Sumup

Publicidade Avast