Publicidade Google

domingo, 26 de agosto de 2018

sábado, 25 de agosto de 2018

Conheça o Projeto Por ai ajudando e ajude - Seja nosso patrão


PROJETO POR AI AJUDANDO

Consiste em:

O Projeto Por ai ajudando; por ai na estrada, no momento ainda está sem a kombi definitiva (fase de acabamento e plotagem). Já recebemos algumas doações para incrementar a nossa KOMBREGA MARIA FUMAÇA. Precisamos de mais patrocinadores para o Projeto ir longe e chegar em sua cidade. O projeto consiste em: com sua doação e sua logomarca em nossa kombi, arrecardar-mos valores suficiente para comprarmos alimentos, roupas e outros para doar as pessoas necessitadas por onde passarmos. Embarque nessa ventura de loucos e ajude o próximo. Isso mesmo de loucos. Só loucos tiram do seus bolso e ajudam os mais necessitados. Sua ajude será bem vinda através de doação pelo pagueseguro aqui mesmo em nosso blog de apoio. 

Encontre o botão pagueseguro no lado direito desta divulgação, clique e faça uma doação ao projeto de ajuda humanitária.

IMPORTANTE: Para ter sua marca pregada no lado de nossa KOMBREGA MARIA FUMAÇA entre na página acima chamada (APOIE), clique nela e escolha o botão pagueseguro de R$ 50,00 (cinquenta Reais), igual a este abaixo (você pode também clicar nele agora e você será direcionado a página do pagueseguro pra doar)
Nos ajude a ajudarmos pessoas necessitadas por ai. Para mais informações sobre o projeto e se deseja saber mais... Converse com o idealizador Mauro Franco pelo WhatsApp (63) 981115110 (digite assim em seu zap +5563981115110). 




Confronto entre taxistas e motoristas de aplicativos interdita a Padre Eutíquio


Foto Reprodução

Taxistas teriam ameaçado uma motorista de Uber no local, o que fez com que os colegas de app bloqueassem a via

Por: Portal ORM 
Um grupo de taxistas e motorista de aplicativos de transportes entrou em confronto na noite desta sexta-feira (24), em frente a um shopping no bairro de Batista Campos, em Belém. A confusão teria começado após uma motorista do aplicativo Uber ser verbalmente agredida no local pelos taxistas.



Segundo o comandante do 20º Batalhão da Polícia Militar (BPM), o caso foi por volta de 19h. A mulher motorista teria ido apanhar um passageiro em frente ao Shopping Pátio Belém, quando foi ameaçada e xingada por motoristas de táxi, que diziam que ela não tinha o direito de estar ali.



Após sofrer ameaças, a mulher saiu do local e se reuniu com outros motoristas de aplicativos. Em seguida, um grupo de condutores de Uber e outros apps foram ao local, e uma confusão generalizada começou. Os motoristas chegaram a colocar seus carros no meio da rua, interditando a travessa Padre Eutíquio por alguns minutos.



Foi só com a chegada da Polícia Militar que os ânimos foram acalmados. O comandante do 20º BPM chegou a sugerir a utilização de um guincho para remover os carros do meio da via pública e liberar o trânsito, mas os motoristas se dispersaram. A mulher que teria sofrido as ofensas e ameaças foi até uma delegacia da Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência contra a associação de taxistas do lugar.

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Ouviu conselho do seu pai hoje? Homem segue dica e ganha R$ 8 milhões na loteria

Donald e Joanna já tem planos para todo o dinheiro que faturaram após jogar na loteria dos Estados Unidos

Reprodução/Loteria do Tennessee
Donald e Joanna já tem planos para todo o dinheiro que faturaram após jogar na loteria dos Estados Unidos

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Vaticano manifesta 'vergonha' em caso de padres pedófilos nos EUA

"As vítimas devem saber que o papa está do seu lado, aqueles que sofreram são sua prioridade, e a Igreja quer ouvi-los para erradicar este trágico horror que destrói as vidas dos inocentes", disse o Vaticano em um comunicado.
© Fornecido por AFP "As vítimas devem saber que o papa está do seu lado, aqueles que sofreram são sua prioridade, e a Igreja quer ouvi-los para erradicar este trágico horror que destrói as vidas dos inocentes", disse o Vaticano em um comunicado.

O Vaticano se manifestou nesta quinta-feira (16), reagindo com "vergonha e dor" à investigação dos abusos sexuais praticados por mais de 300 padres na Pensilvânia, e assegurou que o papa está do lado das vítimas.

"As vítimas devem saber que o papa está do seu lado. Aqueles que sofreram são sua prioridade, e a Igreja quer ouvi-los para erradicar este trágico horror que destrói a vida dos inocentes", declarou a Santa Sé em um comunicado.

Um relatório do Grande Júri da Pensilvânia, publicado na terça-feira, revelou abusos sexuais praticados por mais de 300 "padres predadores" e seu acobertamento pela Igreja católica neste estado, onde pelo menos mil meninos e meninas foram vítimas destes atos durante 70 anos.

Não é a primeira vez que um júri popular publica um informe revelando escândalos de pedofilia dentro da Igreja católica americana, mas nunca tantos casos haviam sido revelados.

"Padres violentaram meninos e meninas, e os homens da Igreja que eram seus responsáveis não fizeram nada. Durante décadas", escreveram os membros do júri no informe publicado na terça.



O Vaticano reagiu afirmando levar "muito a sério" o relatório e assegurou que "duas palavras podem expressar o que se sente diante destes crimes horríveis: vergonha e dor".

"Os abusos descritos no informe são criminosos e moralmente reprováveis. Estes atos traíram a confiança e roubaram das vítimas sua dignidade e sua fé", diz o comunicado.

A Santa Sé lembra, no entanto, que a maior parte dos casos mencionados é anterior ao começo dos anos 2000, quando a revelação de vários escândalos levou a Igreja americana e realizar "reformas".

Acredita-se que o relatório seja o mais abrangente até hoje sobre abusos cometidos dentro da Igreja americana desde o ano de 2002, quando o jornal The Boston Globe expôs pela primeira vez sacerdotes pedófilos em Massachusetts.

A investigação realizada pelo Grande Júri em quase todas as dioceses da Pensilvânia (exceto duas) levou dois anos e resultou em dezenas de testemunhos e 500 mil páginas de registros, contendo "alegações confiáveis contra mais de 300 padres predadores".

Mais de mil menores vítimas destes abusos foram identificados, mas o "número real" estaria na casa "dos milhares", estimou o Grande Júri.

AFP

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Senado da Argentina rejeita lei de legalização do aborto por 38 votos a 3

Manifestantes contra e a favor da legalização do aborto se manifestam na frente do Congresso Nacional



Reprodução/Clarín
Manifestantes contra e a favor da legalização do aborto se manifestam na frente do Congresso Nacional

Previsões da imprensa local são mantidas e aborto segue ilegal no país; questão não poderá volta a ser discutida durante o período de um ano

O Senado da Argentina rejeitou, na madrugada desta quinta-feira (9) um projeto de lei que poderia descriminalizar a prática do aborto no país. Em junho, a  Câmara dos Deputados aprovou o projeto em votação apertada e levou a discussão para o Senado.

A votação foi iniciada por volta das 10h26 e conta com a presença de 70 dos 72 senadores e durou cerca de 15 horas. Conforme já era previsto pela imprensa local, 38 senadores votaram contra a legalização do aborto , contra apenas 31 a favor e mais duas abstenções.

Durante todo o período da votação, grupos pró e contra o projeto se manifestaram do lado de fora do Congresso Nacional, no centro da capital Buenos Aires.

O projeto de lei em questão, cujo texto é de 2005 e já foi apresentado outras seis vezes, prevê a legalização da interrupção voluntária até as 14 semanas de gestação. Após este prazo, as mulheres só teriam autorização para interromper a gravidez em casos de estupro, má formação fetal “incompatível com a vida extrauterina” ou presença de riscos para a saúde da mãe.

A legislação atual permite abortos apenas em casos de risco à saúde da mãe ou estupro, porém, a prática é amplamente realizada em todo o território argentino. Estima-se que 500 mil interrupções clandestinas são realizadas no país, sendo que 60 mil delas resultam em complicações e internações. Além disso, o procedimento realizado sem as condições necessárias levam muitas mulheres à morte, principalmente no interior do país.

Na sexta-feira (3), o STF ouviu médicos e profissionais ligados à área de saúde. Eles defenderam ou criticaram a da interrupção da gravidez  até a 12ª semana. A discussão sobre a descriminalização do aborto naquele dia teve duração de cinco horas, com a apresentação de 13 especialistas pela manhã e outros 13 no período da tarde. 

Nesta segunda-feira (6), último dia de exposições, representantes de 13 entidades se apresentaram em cada turno, sendo que cada um teve 20 minutos para fazer sua explanação. 

No período da manhã, falaram os representantes de instituições religiosas ou de natureza religiosa; já à tarde expuseram argumentos especialistas de instituições jurídicas, entre elas a Defensoria Pública da União (DPU), Defensoria Pública dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, bem como entidades ligadas aos Direitos Humanos.

A presidente do STF informou que todo o material apresentado na audiência pública, inclusive com as mídias eletrônicas, será encaminhado a cada um dos ministros do Supremo, aos advogados das partes envolvidas na ADPF 442, aos representantes das entidades que ingressaram na ação como amici curiae (amigos da Corte) e ao Ministério Público. 

A audiência pública sobre a legalização do aborto  no Brasil foi convocada pela ministra Rosa Weber , em razão da chamada "Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental" (ADPF) 442, que foi ajuizada pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol).

Fonte: Último Segundo

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Ocupantes do avião que caiu no México estão vivos

Reprodução/Internet
Avião era um modelo da Embraer, fabricado em 2008

Por: Agência Brasil

O diretor da companhia Aeroméxico, Andrés Conesa, disse que por enquanto "não há relatos" de vítimas fatais no acidente de um dos seus aviões ao decolar do aeroporto de Durango, no norte do país. Porém, 12 pessoas se feriram gravemente. O voo 4231 da Aeroméxico, que fazia a rota entre Durango e Cidade do México, caiu ao decolar, deixando feridos a maioria dos seus 103 ocupantes - 99 passageiros e quatro tripulantes. 

"Ainda bem que mesmo com este lamentável evento, não temos informações até este momento de mortes", afirmou Conesa, que destacou que não houve mortes durante o acidente foi resultado da "ação oportuna de tripulantes e passageiros".

OUÇA AGORA A NOSSA RÁDIO. CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO:


No avião da Embraer, fabricado em 2008, viajavam 88 adultos e 11 crianças, entre elas, incluindo dois bebês com menos de 1 ano, além dos quatro tripulantes, dois pilotos e duas aeromoças. De acordo com a Aeroméxico, os parentes de todos já foram contactados.

Causas 

O diretor afirmou que a Aeroméxico participa das investigações ao lado das autoridades para identificar as causas do acidente. Segundo ele, no momento a prioridade da companhia é atender os passageiros e tripulantes. De acordo com Conesa, há uma equipe da companhia aérea em Durango "concentrada no atendimento aos passageiros".

Os feridos estão atendidos em sete hospitais de Durango e clínicas do Exército mexicano. Conesa confirmou que ainda é "muito cedo" para apontar uma causa do acidente do avião e pediu que evitem especulações e espera o início das investigações das autoridades mexicanas.

A Secretaria de Comunicações e Transportes (SCT) revelou que uma Comissão de Investigação e Acidente de Acidentes de Aviação já foi integrada com representantes da Aviação Civil, das associações profissionais do setor e representantes da Embraer.

Publicidade Dietas

Publicidade Aliexpress

Publicidade Americanas

Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

Publicidade Shoptime

Publicidade Submarino

Publicidade recargapay

Publicidade Timecenter

Publicidade Euro

Publicidade Trocafone

Publicidade Motorola

Publicidade Plantei

Publicidade Veloe

Publicidade JetRadar

Jetradar

Publicidade Sumup

Publicidade Avast