Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Homem é baleado após decapitar desafeto e fugir com cabeça


 | Via WhatsApp

Um criminoso foi baleado após decapitar outro homem e fugir com a cabeça dele, na cidade de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (3). Ele teria reagido à abordagem policial.

De acordo com informações do portal R7, os policiais militares foram acionados para  atender uma ocorrência de agressão. Chegando ao local, na avenida das Nações Unidas, na Zona Oeste de São Paulo, os policiais se depararam com um homem correndo com uma cabeça na mão.

Segundo informações da polícia, o fugitivo reagiu a abordagem, tentou agredir os PMs e foi baleado. Ele foi socorrido ao Pronto Socorro da Lapa.

O caso será registrado no 91º DP (CEAGESP).

Dol



Decapitação é a remoção da cabeça de um ser vivo, de forma acidental ou intencional.

A decapitação pode acontecer por acidente, através de uma explosão, acidente automobilístico ou industrial ou outro acidente violento. Enquanto método de execução, a decapitação intencional recorre a um instrumento cortante, como faca, espada, machado, guilhotina ou foice, sendo essa ferramenta a mais própria para essa prática.

A separação da cabeça do resto do corpo resulta invariavelmente em morte nos humanos: a rápida perda de sangue tanto da cabeça quanto do corpo causam uma queda drástica da pressão sanguínea, seguida de perda de consciência e morte cerebral em segundos.

Pena de morte
A decapitação foi largamente utilizada na Europa como pena de morte, mas nem sempre com caráter político, mas muitas vezes por causas religiosas. Em algumas culturas, como a Roma e a Grécia antigas, a decapitação era considerada a forma mais honrosa de morte[1]. Costumeiramente, a pena de morte por decapitação era reservada geralmente para reis, nobres e líderes de rebeliões. Na atualidade ainda é utilizado na Arábia Saudita com o uso de espadas[2]. Na Índia bruxas são decapitadas por trazer má sorte e doenças.[3]


Decapitação de São Paulo por Enrique Simonet, 1887
Decapitações na Arábia
É comum associar decapitações nos tempos contemporâneos aos países árabes. São existentes muitos vídeos na internet em que estão presentes extremistas islâmicos e rebeldes, isso pode se dar ao fato da tradição árabe de execução por este modo, pois como maior parte da Arábia é deserta e a forma de locomoção mais usada era e ainda é por animais, o melhor modo de comprovar a morte de alguém é mostrando sua cabeça. Porém, ainda hoje, esta tradição é costumeira em países como Síria, Tunísia, Paquistão, Líbia e Arábia Saudita onde é permitida a execução de condenados, com o uso de espadas. Os principais motivos destes atos são a intolerância religiosa, xenofobia ocidental, questões políticas como a Guerra Civil Síria e o Terrorismo.

Decapitações no Brasil
Não são raros os casos de decapitações no Brasil, ocorrem em rebeliões prisionais, execuções perpetradas pelo crime organizado[4], revoltas populares e linchamento. O caso mais antigo de decapitação nas Américas é datado de cerca de 9000 anos atrás[5]. O crânio foi encontrado por arqueólogos no sítio arqueológico Lapa do Santo, no centro-leste do Brasil, e é 6000 anos mais velho que a mais antiga decapitação confirmada na América do Sul[6].

https://pt.wikipedia.org/wiki/Decapita%C3%A7%C3%A3o


Hannibal - A Origem Do Mal

Mãe faz BO contra a própria filha que não consegue arranjar marido



O desespero de uma mãe para tirar a filha "encalhada" de casa levou uma idosa a passar de todos os limites. A mulher saiu de casa em meio à pandemia da Covid-19, colocando em risco a própria saúde, para tentar buscar uma solução para a situação amorosa da filha.


A idosa procurou um distrito policial, na tarde da última terça-feira (23), em Curitiba, para fazer um Boletim de Ocorrência (BO) contra a filha, alegando que a mesma precisava sair de casa e arranjar um marido.


De acordo com o investigador da unidade policial, Henrique Lima, os policias explicaram para a idosa que os mesmos não poderiam conseguir um marido para a filha, porém, a falta de ajuda deixou a mulher chateada. "Ela era bem tranquila e a gente fez essa parte de orientar. Tem algumas situações atípicas realmente no nosso dia a dia. O policial acaba tendo que atender cada coisa”, falou.

Dol
Vergonha (Português) Capa comum

Um amor inesperado que surge de forma inusitada e arrebata a vida de Grace Harris. Grace Harris está perdida e sozinha em sua casa em Atlanta depois que o homem que ela pensou que ficaria a seu lado pelo resto da vida traiu sua confiança, partiu seu coração e saiu de casa, deixando seu casamento em suspenso. Grace resolve, então, passar o verão com a família em Chester, sua cidade natal, para respirar, dar um tempo de tudo. Sua vida está uma bagunça e o que ela precisa no momento é de um pouco de gentileza e compaixão. Por incrível que pareça, Grace encontra isso na pessoa mais improvável de todas: Jackson Emery, a ovelha negra da cidade. Conhecido como a erva daninha de Chester, ele é sinônimo de encrenca, e não faz nada para mudar essa imagem. Tendo perdido na infncia o que havia de mais valioso na vida, Jackson se tornou um homem amargurado e não dá a mínima para o que pensam dele. Os caminhos de Grace e Jackson acabam se cruzando de um jeito inusitado e a tristeza profunda que carregam atrai os dois como ímã. Ambos sabem que não foram feitos um para o outro, mas, como tudo vai acabar mesmo com o fim do verão, resolvem deixar rolar e se entregar a uma diversão passageira. Porém, o que Grace não imaginava é que seu coração, já destroçado, seria obrigado a aprender que certos relacionamentos são capazes de causar dores muito profundas, e que é sempre preciso fazer uma escolha.


Efeito pandemia: ratos agressivos estão subindo por privadas de casas

Morador mostra um dos ratos que chegaram a sua casa pelo sanitário
 Morador mostra um dos ratos que chegaram a sua casa pelo sanitário | Reprodução / Twitter

Após a pandemia, uma chegada também inesperada está assolando várias cidades do Reino Unido.  Milhares de moradores relataram que ratos chegaram durante o lockdown, o que tem preocupado as autoridades britânicas.

Segundo a imprensa local, roedores agressivos estão subindo pelos canos e saindo dos vasos sanitários das casas à procura de comida. O número de chamadas para empresas que controlam pestes subiu 80% em algumas áreas do país.

Em entrevista ao jornal Daily Mirror, Mike Flynn, da empresa Alpha Best Control, acredita em uma hipótese curiosa para o aumento dos roedores nos lares domésticos.

Segundo o especialista, os ratos estão com esse comportamento porque muito restaurantes fecharam as portas por conta do coronavírus. “Há, com certeza, uma alteração nos roedores por conta do lockdown. Antes, as pessoas jogavam os restos de comida nas ruas e parques, mas agora estão em casa”, disse.

O especialistas aponta ainda que os ratos estão comendo uns aos outros para sobreviver neste período. “Peguei um em uma armadilha dia desses e quando fui olhar, só tinha ossos. Outro roedor o comeu”, contou. As prefeituras das cidades não se manifestaram sobre o caso.

Dol Com informações do Daily Mirror


Jovens fazem 'festa da Covid' e apostam quem contrai doença primeiro


 | Reprodução

Estudantes de uma universidade na cidade de Tuscaloosa, no Estado do Alabamas, nos Estados Unidos, estão fazendo uma espécie de festa com “roleta russa” da Covid-19: nos encontros, os jovens apostam em dinheiro para saber quem serão os primeiros infectados com o novo coronavírus.


“Os jovens colocam dinheiro em uma vasilha e tentam pegar a Covid-19. Quem pegar primeiro, leva toda a grana. Não faz sentido. Eles estão fazendo isso intencionalmente”, disse a vereadora da cidade Sonya McKinstry em entrevista à rede de televisão ABC News.

O Chefe do Corpo de Bombeiros da cidade confirmou a atitude irresponsável dos estudantes. “Pensávamos que era apenas um rumor, mas ao pesquisar, não só as clínicas médicas confirmaram, assim como o Estado nos passou a mesma informação”, disse Randy Smith.

Um porta-voz do governo local declarou, por meio de nota, que “está trabalhando com agentes locais e organizações para assegurar que tudo será feito para lutar contra essa pandemia”.

Já o estado do Alabama diz que as pessoas que testarem positivo devem ficar obrigatoriamente em casa por um período de 14 dias. “Qualquer violação deve ser reportada aos departamentos especializados”, diz o comunicado.

Dol



Locatários do Terminal Rodoviário fazem protesto pedindo reabertura do espaço


 | Cácia Medeiros/RBATV

Dezenas de locatários que trabalham no Terminal Rodoviário de Belém realizam um protesto, na tarde desta sexta-feira (03), na avenida Almirante Barroso, esquina com a avenida Cipriano Santos, no bairro de São Brás, em Belém. Eles pedem a reabertura do espaço, que está fechado devido a pandemia do novo coronavírus. 

“O prefeito (de Belém, Zenaldo Coutinho) liberou quase tudo, mas continua não abrindo o terminal para gente trabalhar. Estamos há quase 3 meses sem trabalhar. Estamos dependendo de parentes para se sustentar. (Com essa decisão) Ananindeua está sobrecarregado, aglomerado, não tem onde o povo se sentar e aqui o terminal vazio”, questiona a locatária Claudete Lira.


Na quarta-feira (02), o magistrado Raimundo Rodrigues Santana, juiz de Direito da 5ª Vara da Fazenda Pública e Tutelas Coletivas, negou liminar da prefeitura de Belém, que pedia o fechamento do Terminal Hidroviário de Belém (THB) devido a pandemia do novo coronavírus.

O DOL entrou em contato com a Prefeitura de Belém e aguarda retorno.

DOL
Compre sua mala aqui

“Ciclone bomba” impediu chance da vinda da nuvem de gafanhotos ao Paraná

Nuvem de gafanhotos ataca lavoura na Argentina
  © Senasa Nuvem de gafanhotos ataca lavoura na Argentina

O "ciclone bomba" de terça-feira (30) causou uma série de estragos pelo Paraná e demais estados do Sul, mas impediu que a nuvem de gafanhotos que está na Argentina chegasse ao Brasil. Junto com o ciclone, vieram as baixas temperaturas e a nuvem de insetos que destruiu plantações na Argentina e Paraguai estacionou no país vizinho. Segundo o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), os gafanhotos estacionaram no solo, fazendo com que os argentinos tenham mais possibilidade de controlar a praga.

Leia também: Novo marco regulatório deve tirar Sanepar da “zona de conforto”

A nuvem era da espécie conhecida como gafanhoto sul-americano. Um quilômetro quadrado da nuvem comporta ao menos 40 milhões de bichos capazes de se deslocar por até 100 km de distância em um dia. Esta mesma quantidade de gafanhotos podia destruir pastagens – seria o equivalente a 2 mil vacas na pastagem.

Os agricultores brasileiros, principalmente do Rio Grande do Sul, estavam alertas com uma possível chegada dos insetos. Porém, como na maioria das espécies, as temperaturas que giram entre 8º C a 10º C nos últimos dias desaceleram o desenvolvimento dos gafanhotos. “Dificilmente há reprodução e, dependendo do tempo de duração das baixas temperaturas, o frio traz uma alta taxa de mortalidade desses insetos”, explica o pesquisador da área de entomologia do IDR-PR, Rodolfo Bianco.

Vento
Outro fator que liquida a possibilidade de os gafanhotos terem sucesso em sua jornada até o Brasil é a direção do vento. “Se virasse para cá, até haveria mais chance lá no início da migração. Porém, a direção deles foi o Sul”, aponta Bianco. “Os gafanhotos erraram o caminho. Se eles tivessem escolhido a direção do Mato Grosso, talvez a temperatura mais quente ajudasse. Mas, vieram para o Sul, e bem no começo do inverno”, finaliza.

A nuvem de gafanhotos atingiu lavouras no Paraguai e Argentina há pouco mais de uma semana, no dia 23 de junho. Técnicos do governo argentino detectaram que os insetos, de até 15 cm de envergadura, entraram no país pelo Paraguai, nas províncias de Formosa e Chaco, onde há produção de mandioca, milho e cana-de-açúcar. Em uma das áreas, a nuvem de gafanhotos chegou a 10 km de extensão.

Gazeta do Povo

Maiores bancos do Canadá unem-se a boicote contra anúncios no Facebook

.

© Reuters .


Por Nichola Saminather

TORONTO (Reuters) - Os maiores bancos do Canadá confirmaram nesta sexta-feira que se juntaram a um boicote contra anúncios no Facebook, iniciado por grupos de direitos civis dos EUA que tentam pressionar a maior plataforma de mídia social do mundo a tomar medidas concretas para bloquear o discurso de ódio.

Mais de 400 marcas suspenderam anúncios no Facebook em resposta à campanha "Stop Hate for Profit", iniciada após a morte de George Floyd, um negro que morreu sob custódia policial em Minneapolis em 25 de maio.

Os bancos canadenses Royal Bank of Canada, Toronto-Dominion Bank, Bank of Nova Scotia, Bank of Montreal, National Bank of Canada e Canadian Imperial Bank of Commerce disseram que vão interromper a publicidade nas plataformas do Facebook em julho.

O Desjardins, a maior federação de cooperativas de crédito do Canadá, também disse em seu site na véspera que fará uma pausa na publicidade no Facebook e no Instagram para o mês, "exceto em situações excepcionais em que precisamos nos comunicar com nossos membros ou clientes". A maioria citou seus compromissos com a inclusão e a diversidade. O Facebook se submeteu a uma auditoria de direitos civis e baniu 250 organizações supremacistas brancas da plataforma, disse um porta-voz por email.

Reuters

Acesse 

quinta-feira, 2 de julho de 2020

MÉDIA DE MORTE POR COVID-19 NO BRASIL É DE 1 MIL PESSOAS DIA?

Conheça os números do coronavírus no Brasil e no mundo | Poder360

Tenho observado as notícias em todos os telejornais em todas as emissoras de notícias e o que vejo é assustador. Fiquei observando a média de mortes por cada dia que é noticiada. Pasmem, me assustei e fiquei preocupado. Observei os números e cheguei a conclusão que está morrendo uma média de 1 mil pessoas por dia no Brasil.

É isso mesmo! uma média de 1 mil por dia, é o número de mortes no Brasil por COVID-19

Fica aqui nossa indignação, por as autoridades estarem preocupadas em ficar esperando os pacientes chegarem nos hospitais para serem tratados. Temos que nos preocupar em conter a epidemia e não somente tratar os doentes.

Equipe pé no sal


SANTA CATARINA: “Cenário de filme de terror”, diz morador que teve casa destruída por ciclone

Atualizando a toda hora........

Santa Catarina decreta calamidade pública por danos causados por ciclone

Fenômeno climático que passou pelo Estado nesta semana deixou mais de 1,5 milhão de unidades sem energia e causou ao menos nove mortes

O governador Carlos Moisés decretou estado de calamidade pública em Santa Catarina por conta dos estragos causados pela passagem de um ciclone extratropical entre terça-feira e quarta-feira, 30 e 1º. O decreto será publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (2).

De acordo com o governo do Estado, ao menos 152 municípios catarinenses tiveram ocorrências em função das rajadas de vento, que ultrapassaram os 130 km/h. Até o momento, noves mortes foram confirmadas e há duas pessoas desaparecidas.

Reunião do Fórum Parlamentar Catarinense – Foto: Mauricio Vieira/Secom/Divulgação

Durante a tarde desta quinta, o governador Carlos Moisés e o chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, participaram de uma videoconferência com o Fórum Parlamentar Catarinense,  a Fecam (Federação Catarinense dos Municípios) e  representantes da Alesc (Assembleia Legislativa.

Moisés agradeceu à Alesc pelo repasse de R$ 30 milhões para ajudar na reconstrução e salientou que o decreto de calamidade busca dar celeridade ao processo de busca de recursos junto ao Governo Federal.

“Precisamos encaminhar isso o mais brevemente possível para Brasília para que possamos ter um retorno por parte do Governo Federal. O objetivo do Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, é que haja celeridade nas respostas”, afirmou o governador.

Defesa Civil de SC acompanha os estragos causados pelo ciclone bomba – Foto: Mauricio Vieira/Secom

Além dos três senadores, também participaram da reunião do Fórum Parlamentar Catarinense deputados federais e mais de uma dezena de prefeitos.

Apoio aos municípios
O chefe da Defesa Civil relatou aos parlamentares que os chefes dos executivos municipais têm entrado em contato para relatar os estragos em suas cidades.

Segundo ele, neste primeiro momento, o Governo tem priorizado a assistência humanitária, com a distribuição de lonas. Também serão repassadas telhas e cestas básicas.

Batista enfatizou ainda que a Defesa Civil está elaborando o plano de trabalho solicitado pela Alesc para a destinação dos R$ 30 milhões. O trabalho deve ser finalizado ainda nesta semana.

Em relação ao decreto de calamidade, Batista salientou que a ação foi necessária por conta da severidade do evento climático, que atingiu todas as regiões catarinenses.

“A partir dessas informações, o Estado avaliou que era necessário decretar a calamidade pública. Isso vai gerar facilidades no recebimento de recursos da União, tanto para assistência humanitária quanto para reconstrução. Alguns municípios já decretaram situação de emergência e agora o Governo decreta a calamidade pública em todo o estado. Vamos pedir que as prefeituras continuem mandando os relatórios de danos para que consolidemos todas essas informações”, disse João Batista.

Secretário nacional vistoria áreas atingidas em SC
Na noite desta quinta-feira, está prevista a chegada em Santa Catarina do secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves. Na sexta-feira, ele fará um sobrevoo de áreas afetadas pelo ciclone ao lado do chefe da Defesa Civil. Uma equipe de profissionais da Defesa Civil nacional acompanhará o secretário em sua agenda no estado.

“Por orientação do presidente Bolsonaro, determinamos a ida do secretário e de técnicos da Defesa Civil Nacional para apoiar os trabalhos em Santa Catarina, o mais atingido por essa catástrofe causada pelo ciclone. O Governo Federal não poupará esforços para auxiliar a população do Sul do País nesse momento difícil”, destacou o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Em todo o Estado, 1,5 milhão de unidades consumidoras ficaram sem energia entre a tarde e a noite de terça-feira. Diversas estruturas foram danificadas, e as equipes de diversos órgãos do Governo do Estado seguem atuando para realizar o levantamento completo dos estragos.

Alertas para a população
Os alertas são importantes para que as pessoas tenham antecedência nas informações. Todas as pessoas podem realizar o cadastro para receber os avisos da Defesa Civil Estadual.

Para isso, basta mandar uma mensagem para o número 40199 contendo apenas o código de endereçamento postal (CEP) do local que deseja ser monitorado. “Sempre que tiver um alerta, a Defesa Civil vai enviar informações e orientações para cada tipo de desastre”, finalizou João Batista.

REDAÇÃO ND, FLORIANÓPOLIS
02/07/2020 ÀS 18H47




Imagem

DC: Estragos causados pelo vendaval em Biguaçu. Fotos: Fernando Mendes.


Imagem

DC: Estragos causados pelo vendaval em Biguaçu. Fotos: Fernando Mendes.




Imagem

DC: Estragos causados pelo vendaval em Governador Celso Ramos. Fotos: Thiago Mafra.



Imagem

DC: Estragos causados pelo vendaval em Governador Celso Ramos. Fotos: Thiago Mafra.


Casa destelhada em Governador Celso Ramos

Hora Digital - Casa destelhada em Governador Celso Ramos(Foto: Thiago Mafra / Acervo Pessoal)


Bebê soterrado em Florianópolis

Gabriel mostra o lugar onde o bebê estava preso(Foto: Wenndel Paixão / NSC TV)


árvore morro das pedras

NSC - Árvore destruiu a residência ao lado da escola(Foto: Arquivo pessoal)


Passagem de ciclone deixa ao menos 150 famílias desalojadas em ...




Bastaram 15 minutos para que casa de morador ficasse praticamente destruída; ao menos 150 famílias ficaram desalojadas

“Cenário de filme de terror”. Foi assim que o morador do bairro Ratones, Jorge Luiz Pereira relatou os estragos do ciclone que atingiu Santa Catarina nesta terça-feira (1º). Na Capital, ao menos 150 famílias ficaram desalojadas.

Morador da cidade há pelo menos 18 anos, Jorge passou pelo vendaval ao lado da esposa e duas filhas. Segundo ele, 15 minutos bastaram para que sua casa ficasse praticamente destruída. Com a queda das árvores, a casa veio ao chão.

"Quando vimos que o telhado ia cair, saímos correndo de dentro de casa e corremos até o galpão, nos fundos do pátio”, relata. O vento forte e a chuva atingiram o bairro por volta das 15h30.

Com medo, a família saiu do galpão, que também perdeu telhas, correu para perto do canil no pátio e de lá para o muro. “Não sabíamos pra onde ir, estávamos em pânico, só tentamos nos abrigar”, lamenta Jorge.

Além de Jorge, a esposa e filhas, de 16 e 12 anos, dormiram no galpão, que foi parcialmente destelhado. Na manhã desta quarta-feira (1º), a família esperava por ajuda e contabilizava os estragos.



Além da cozinha, a sala de estar e quartos foram atingidos. Segundo a família, móveis e eletrodomésticos foram perdidos por conta da temporal. Jorge estima que 80% do imóvel foi destruído.

A prefeitura de Florianópolis foi chamada no bairro e, além de ajudar a família com os estragos, estuda um local para abrigar os quatro moradores. Há possibilidade de que eles sejam levados para a casa de amigos.

Estragos na Grande Florianópolis
Destelhamentos, ao menos cinco mortes e vários desalojados: este foi o resultado da passagem do ‘ciclone bomba’ pela região da Grande Florianópolis na tarde de terça-feira (30). Até o fim do dia, os números podem aumentar.

De acordo com um relatório parcial divulgado pela Defesa Civil pela manhã, os maiores estragos da região ocorreram em Tijucas. No município, o desabamento de um galpão deixou duas pessoas mortas. Em outra ocorrência, mais uma morte foi registrada.

Por ND+


VEJA FOTOS NOSSO:

Ciclone Extratropical atingirá Santa Catarina com ventos de até 90 ...


Ciclone Ingleses Florianopolis - YouTube

Semana começa com temporal e possibilidade de granizo em SC

Florianópolis decreta situação de emergência após ciclone com ...

Relato de nosso pessoal do blog: "Estávamos a noite toda acordado e o vento não parava, levando tudo que encontrava pela frente. Ficamos vendo da janela telhados voar, casas serem destruídas, postes caírem, fogo na rede elétrica e muito mais. " Verdadeiro "fim do mundo".


Prefeitura de Florianópolis decreta emergência após ciclone ...

Temporal causa destelhamentos e queda de energia em SC | Verão ...

Vendaval causa estragos na Grande Florianópolis

Vendaval deixa um rastro de destruição em BH e Contagem | O TEMPO

impressionante ciclone devasta florianopolis sc - YouTube

Ciclone bomba causa pânico e mortes em SC, e deve chegar a SP

Ciclone bomba', após deixar mortos no Sul, provoca ventania hoje ...

Ciclone vira van e caminhão em cidade da Grande Florianópolis ...

Ciclone bomba mata 10 pessoas e deixa rastro de destruição no Sul ...

Fotos divulgação internet

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Incêndio atinge McDonald's da Beira-Mar Norte, em Florianópolis

Incêndio McDonalds
Trânsito foi desviado na Rua Frei Caneca, nos fundos do estabelecimento, e há congestionamento na região(Foto: Luciano Laybauer / Arquivo pessoal)

As chamas começaram em um depósito do restaurante

Um incêndio atingiu o McDonald's da Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, no início da noite desta quarta-feira (1º). O Corpo de Bombeiros foi acionado para combate ao fogo, e a Guarda Municipal de Florianópolis (GMF) e a Polícia Militar estão no local controlando o trânsito.


VEJA MAIS NOTÍCIAS SOBRE O CICLONE DO TERROR EM FLORIANÓPOLIS-SC

Hitler's Dog, Gossip And Trickery [Disco de Vinil]
Hitler's Dog, Gossip And Trickery [Disco de Vinil] Importado


Conforme as primeiras informações divulgadas, o fogo começou em um anexo do restaurante onde são guardados papelões e outros materiais, perto de um transformador de energia. Os bombeiros conseguiram conter as chamas antes que elas atingissem o espaço interno do estabelecimento. Ninguém se feriu.

O trânsito da Rua Frei Caneca, nos fundos do McDonald's, foi desviado para a Beira-Mar e há o registro de congestionamento na região.

Por Lucas Paraizo
hora_de_sc


ALERTA, ALERTA, Alerta: deslocamento de ciclone deve resultar em ventos com mais de 100 km/h no Estado

Semana começa com temporal e possibilidade de granizo em SC


Comunicado foi feito pelo Governo de Estado, por meio do Centro Integrado de Riscos e Desastres, e prevê atingir a metade centro-leste de Santa Catarina nesta quarta-feira

Enquanto os prejuízos da terça-feira (30) são contabilizados em todo o território catarinense, a previsão para as próximas horas não é nada animadora. Pelo contrário, segundo comunicado emitido pelo Governo de Estado, por meio do CIGERD (Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres), a metade centro-leste tem previsão de rajadas de vento que podem ultrapassar a marca dos 100 km/h.
Tocador de vídeo
00:00
00:14
Como se não bastassem todos os problemas contabilizados na terça, a quarta-feira prevê mais: em informe atualizado às 17h30, está em formação um ciclone extratropical que pode ocasionar chuva forte, raios, rajadas de ventos e eventual queda de granizo pela parte da manhã.
O comunicado ainda alerta para a chuva que promete cair nas próximas horas de maneira intermitente. O deslocamento do ciclone, dessa forma, implica na possibilidade de rajadas de ventos que podem ultrapassar os 100 km/h de quadrante oeste/sudoeste para a faixa centro-leste do Estado.

No período da tarde, com o deslocamento para o oceano, o ciclone “perde” força e o clima promete ser ameno.

Mar agitado e ondas com mais de quatro metros
O comunicado ainda alerta para as condições marítimas com mar agitado e ressaca. A altura das ondas pode superar a marca dos 4 metros de altura entre o Litoral Sul e a Grande Florianópolis.

Esse alerta deve se estender até a quinta-feira onde há o risco de alagamentos costeiros associados a maré alta, principalmente, no litoral Sul.

Uma onda de frio ainda promete acometer o Estado, a partir do dia 4 de julho.

Formação de frente fria
Para a meteorologista da Epagri/Ciram, Laura Rodrigues, os estragos da terça-feira, em todo o Estado, foram causados por uma formação de frente fria originada no Brasil. A diferença para as demais é que, geralmente, essa frente fria já vem formada da Argentina e, assim, não costuma impor tantos estragos no País.

Conforme o boletim trazido pela CIGERD, ao menos sete municípios do Estado registraram ventos acima de 90 km/h. Destaque para Morro da Igreja, Tangará, Chapecó, Urupema e Campo Belo do Sul que contabilizaram 120, 111, 108, 104, e 100 km/h, respectivamente.
Lista das cidades com maiores rajadas de vento no Estado – Foto: Epagri/Ciram/divulgação
ND+

domingo, 28 de junho de 2020

Carros Americanos da década de 50: Clássicos e Poderosos

Os carros da década de 1950 são os mais clássicos e poderosos já conduzidos. A indústria automobilística estava começando um novo conceito, “o carro esportivo”. A principal característica foi a popularidade dos conversíveis “hardtop”, mas o design ficava mais moderno e a aceleração mais surpreendente a cada ano.
Eu aposto que você conhece pelo menos um desses carros americanos mais icônicos da década de 1950:
  • Buick Super
  • Buick Electra
  • Cadillac Eldorado
  • Chrysler 300c
  • Chevrolet 210
  • Chevrolet c3100
  • Chevrolet Bel Air
  • Chevrolet Corvette
  • Chevrolete El Caminho
  • Ford Country Station Wagon
  • Ford F100
  • Ford Thunderbird
  • Mercury 1954
  • Mercury Coupe

A Indústria Automobilística dos Estados Unidos nos Anos 50

Mel's Drive In Hollywood Studio
Se é real ou imaginário não sei, mas na minha cabeça, os anos 50 são uma era de ouro na cultura dos Estados Unidos. Haviam coisas horríveis, mas a economia estava se recuperando após décadas de depressão. O futuro era promissor.
Um dos pontos gravitacionais da cultura americana da época é um dos “inimigos” de hoje: o carro. O período de bonança na década de 1950 causou um verdadeiro renascimento na indústria automobilística norte americana.
A indústria saiu fortalecida da Segunda Guerra Mundial. Com o fim do conflito, as fábricas puderam parar de fabricar produtos militares e voltaram a produzir bens de consumo. Estima-se que no final da década de 50 um entre cada seis americanos trabalhavam na indústria automobilística.
A década de 50 viu um crescimento estrondoso na produção de carros nos Estados Unidos. Sozinho, fabricava mais veículos do que a Inglaterra, França, Japão, Suécia, e muitos outros países juntos.
Novos modelos de negócio precisaram ser criados só para atender a essa “cultura do carro”, entre eles o drive-in, o drive-through, restaurantes e cinemas.

Design dos carros americanos na década de 50

Enquanto a moda e arquitetura buscavam a simplicidade e a conformidade da família nuclear, os carros urravam otimismo e entusiasmo.
O cromo apareceu, e com ele uma noção de luxo em um país que, aos poucos, se recuperava dos esforços de um conflito mundial. O estilo art deco dos anos 30 foi um farol de otimismo durante a grande depressão. Os muscle cars dos anos 60 seriam a personificação do desempenho. As banheiras caudadas dos anos 50 foram um símbolo da prosperidade pós guerra.
Os carros ficaram:
  • Mais baixos,
  • mais longos,
  • mais largos,
  • mais maciços,
  • e mais robustos.
As barbatanas lembravam monstros das profundezas, ou melhor…foguetes espaciais, refletindo o início da era espacial.
O carro virou um símbolo de sucesso. As pessoas queriam que fossem cada vez maiores, mais poderosos, e mais brilhantes. Para os adolescentes, tirar a carteira de motorista e ter um carro significava começar a própria vida, livres do controle paternal.
Os fabricantes de Detroid faziam de tudo para inventar novidades e excitar os consumidores. Enquanto os Europeus lançavam compactos e esportivos, os Americanos só pensavam em metal pesado. Carro era um assunto novo, excitante, e mais acessível do que nunca. As pessoas discutiam os novos modelos, e sabiam todos os detalhes: potência, polegadas cúbicas, características do design, e é claro, o custo.

Big Three: Principais fabricantes

Os “Big Three”, como eram chamados os principais fabricantes da época, são super conhecidos. GM, Ford Motors, e Chrysler brigavam pau a pau pelo primeiro lugar.
O que tornava as coisas mais emocionantes na época é que também havia para fábricas menores na competição. Alguns nomes de destaque que não existem mais são a Crosley, Hudson, Kraiser-Frazer, Nash, Packard, Studebaker, e Willys.
Anos 50 nos Estados Unidos era carro novo atrás de carro novo. Essa concorrência acirrada trouxe inovações importantes para os consumidores.
Qualquer inovação era trancada com sete chaves. Tudo era feito para gerar hype em torno de grandes revelações. Imagina a emoção quando lançavam novos modelos? Não havia internet, e mal havia televisão. As pessoas corriam para as lojas para ver qual era a última novidade. Para quem sabe, fazer um test drive.
Agora você vai conferir alguns grandes carros da década de 50. Os que gostam de design sofisticados torcem o nariz, porque eles não são nada econômicos, nem um pouco ecológicos, e nem ao mesmo seguros. Mas como eram bonitos!
  • Buick Super, 1951

Carro Conversível Buick Super 1951
  • Cadillac Eldorado, 1953

Carro conversível Cadillac Eldorado 1953
  • Chevrolet Corvette, 1953

  • Chrysler 300c, 1955


  • O carro mais poderoso de sua época, com 37 vitórias na NASCAR.

Carro Chrysler 300c 1955
  • Cadillac Eldorado, 1959

cadillac eldorado 1959
  • Conversível Chevrolet Bel Air, 1955

Conversível Chevrolet Bel Air 1955
  • Pickup Chevrolet El Caminho, 1959

Chevrolet El Camino 1959
  • Buick Electra, 1959

Buick Electra, 1959
  • Mercury Coupe 2 Portas, 1951

Mercury 2Dr Coupe 1951
  • Chevrolet 210, 1955

Chevrolet 210 1955
  • Ford Country Station Wagon, 1955

Ford Country Station Wagon 1955
  • Ford F100, 1954

Ford F100 1954
  • Mercury 1954

Mercury 1954
  • International Harvester Metro Van, 1959

International Harvester Metro Van 1959
  • Ford Thunderbird, 1959

Ford Thunderbird 1959
  • Hudson Hornet, 1952

Ford Hudson Hornet 1952
  • Chevrolet 210 Sedan, 1957

Chevrolet 210 Sedan 1957
  • Chevrolet c3100, 1955

Chevrolet c3100 1955
Os carros norteamericanos dos anos 50 sempre ocuparão um lugar importante na história da indústria automobilística, e um lugar especial na garagem de todos os colecionadores de modelos de carros antigos. Qual o seu favorito da época?
Por:

Publicidade Google

Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

Publicidade Estrela 10

Publicidade Shoptime

Publicidade Submarino

Publicidade recargapay

Publicidade Timecenter

Publicidade Americanas.com

Publicidade Euro

Publicidade Trocafone

Publicidade Motorola

Publicidade Plantei

Publicidade Veloe

NOTÍCIAS MAIS VISTAS NO ANO