Publicidade Aliexpress

Publicidade Dietas

Publicidade Google

quarta-feira, 1 de julho de 2020

ALERTA, ALERTA, Alerta: deslocamento de ciclone deve resultar em ventos com mais de 100 km/h no Estado

Semana começa com temporal e possibilidade de granizo em SC


Comunicado foi feito pelo Governo de Estado, por meio do Centro Integrado de Riscos e Desastres, e prevê atingir a metade centro-leste de Santa Catarina nesta quarta-feira

Enquanto os prejuízos da terça-feira (30) são contabilizados em todo o território catarinense, a previsão para as próximas horas não é nada animadora. Pelo contrário, segundo comunicado emitido pelo Governo de Estado, por meio do CIGERD (Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres), a metade centro-leste tem previsão de rajadas de vento que podem ultrapassar a marca dos 100 km/h.
Tocador de vídeo
00:00
00:14
Como se não bastassem todos os problemas contabilizados na terça, a quarta-feira prevê mais: em informe atualizado às 17h30, está em formação um ciclone extratropical que pode ocasionar chuva forte, raios, rajadas de ventos e eventual queda de granizo pela parte da manhã.
O comunicado ainda alerta para a chuva que promete cair nas próximas horas de maneira intermitente. O deslocamento do ciclone, dessa forma, implica na possibilidade de rajadas de ventos que podem ultrapassar os 100 km/h de quadrante oeste/sudoeste para a faixa centro-leste do Estado.

No período da tarde, com o deslocamento para o oceano, o ciclone “perde” força e o clima promete ser ameno.

Mar agitado e ondas com mais de quatro metros
O comunicado ainda alerta para as condições marítimas com mar agitado e ressaca. A altura das ondas pode superar a marca dos 4 metros de altura entre o Litoral Sul e a Grande Florianópolis.

Esse alerta deve se estender até a quinta-feira onde há o risco de alagamentos costeiros associados a maré alta, principalmente, no litoral Sul.

Uma onda de frio ainda promete acometer o Estado, a partir do dia 4 de julho.

Formação de frente fria
Para a meteorologista da Epagri/Ciram, Laura Rodrigues, os estragos da terça-feira, em todo o Estado, foram causados por uma formação de frente fria originada no Brasil. A diferença para as demais é que, geralmente, essa frente fria já vem formada da Argentina e, assim, não costuma impor tantos estragos no País.

Conforme o boletim trazido pela CIGERD, ao menos sete municípios do Estado registraram ventos acima de 90 km/h. Destaque para Morro da Igreja, Tangará, Chapecó, Urupema e Campo Belo do Sul que contabilizaram 120, 111, 108, 104, e 100 km/h, respectivamente.
Lista das cidades com maiores rajadas de vento no Estado – Foto: Epagri/Ciram/divulgação
ND+

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor comentar sem palavras ofensivas.

Publicidade Americanas

Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

Publicidade Shoptime

Publicidade Submarino

Publicidade recargapay

Publicidade Timecenter

Publicidade Euro

Publicidade Trocafone

Publicidade Motorola

Publicidade Plantei

Publicidade Veloe

Publicidade JetRadar

Jetradar

Publicidade Sumup

Publicidade Avast