Publicidade Google

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Gestão da bacia hidrográfica de Marapanim é discutida na Semas


Membros do Conselho Regional de Recursos Hídricos discutiram a implementação do Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica de Marapanim, no nordeste do estado, nesta terça-feira (14), na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), em Belém. Os conselheiros opinaram e votaram pela estruturação da entidade, que vai apoiar a gestão dos recursos hídricos advindos da bacia do rio Marapanim, dividida por 12 municípios na região. As ações do comitê vão dar suporte às políticas ambientais e garantir que as comunidades possam continuar usando o rio de forma sustentável.

Segundo os representantes do comitê, a discussão sobre o tema já dura onze anos, e a institucionalização da entidade vai apoiar e dar respaldo à gestão dos recursos hídricos na região. “A realidade que vivemos lá é de conflito, no sentido hidroambiental. Nosso desejo, enquanto comitê de bacias, é que todos possam opinar sobre as ações desenfreadas que acontecem na região, como uso dos rios sem outorga e a dispensação de efluentes líquidos. A população é que sofre”, disse Charles Cardoso, do Instituto Lá no Mangue, que tem sede no município de Curuçá.

Na reunião, o representante da Comunidade Terra Alta, Edivaldo Silva, também defendeu os interesses das comunidades que sobrevivem dos rios na região. Ele explicou que a população depende diretamente dos recursos hídricos e, com a legitimação do comitê, a proteção destes recursos vai ser mais efetiva, garantindo o uso sustentável e associando desenvolvimento, subsistência e preservação.

Após ponderações sobre as responsabilidades da oficialização do Comitê de Águas, feitas por membros de entidades como Federação das Indústrias do Pará (Fiepa) e Universidade Federal do Pará (UFPA), todos os conselheiros votaram pela implementação da entidade. “Foi um passo importante para a institucionalização da gestão participativa das águas, conforme preconiza a política estadual de recursos hídricos, visto que a proposta do comitê é proteger a bacia onde ele vai atuar, reunindo as três entidades envolvidas (organizações civis, poder público e usuários), disse o gerente de apoio à gestão participativa da Semas, Alan Silva.

O resultado da reunião do conselho será encaminhado ao Governo do Estado, para que o comitê seja oficializado em decreto. Criado pela Lei nº 6.381/ 2001 e regulamentado pelo Decreto nº 1.556/ 2016, o Conselho Regional de Recursos Hídricos desenvolve atividades desde março de 2007, ocupando a instância mais alta na hierarquia do Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos, além de integrar o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos. O objetivo é a participação efetiva da sociedade nas decisões sobre a água, um bem público que merece atenção especial.

Por Naiana Gaby Ferraz Monteiro Santos / Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Favor comentar sem palavras ofensivas.

Publicidade Dietas

Publicidade Aliexpress

Publicidade Americanas

Publicidade Portal das Malas

Portal das Malas

Publicidade Shoptime

Publicidade Submarino

Publicidade recargapay

Publicidade Timecenter

Publicidade Euro

Publicidade Trocafone

Publicidade Motorola

Publicidade Plantei

Publicidade Veloe

Publicidade JetRadar

Jetradar

Publicidade Sumup

Publicidade Avast